ONU-Habitat e Prefeitura de São Paulo celebram acordo

Fonte: ONU-Habitat

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o diretor do escritório regional para América Latina e Caribe da ONU-Habitat, Elkin Velasquez, assinaram ontem um memorando de entendimento voltado para o trabalho em áreas como desenvolvimento urbano, mobilidade, habitação, meio ambiente, combate à pobreza, tecnologia da informação e gestão pública.

O documento não estabelece qualquer contrapartida financeira entre as partes nem define obrigações jurídicas. O objetivo comum é a busca de soluções para um desenvolvimento urbano sustentável.

“Em 2016 teremos a Habitat III, conferência onde serão discutidas uma série de questões em torno do desenvolvimento urbano sustentável. Com esta proximidade [entre Prefeitura e ONU-Habitat], o acompanhamento do que vem sendo feito aqui será facilitado”, afirmou o secetário municipal de Relações Internacionais e Federativas, Leonardo Barchini.

Durante o encontro, Velasquez destacou as ações de gestão urbana da capital frente a outras metrópoles do mundo. “São Paulo é uma cidade de referência para toda a América Latina. Acho que aqui está sendo desenvolvida uma posição progressista bastante importante. Fazer um plano é importante, mas materializar o plano é ainda mais”, afirmou.

O diretor da ONU-Habitat afirmou ainda que ações urbanísticas podem e devem estar aliadas a políticas mais estruturais, normalmente ligadas a âmbitos estaduais ou nacional. “Precisamos mostrar como decisões pequenas têm impactos estruturais e de longo prazo, como as ações de gestão urbana podem responder a dilemas [como] empregos, segurança e iniquidades”, disse.

Entre as atividades previstas pelo memorando está a cooperação técnica de preparação da cidade para a terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III), que acontecerá em outubro de 2016. Neste contexto, Velasquez citou o Arco do Tamanduateí como um projeto que tem potencial para ser apresentado na esfera internacional.